A bela história de um cachorro de rua que escolheu o presépio da  praça para passar o Natal

Esta é uma dessas histórias diferentes das muitas contadas no Jornal Defesa dos Animais e que vale a pena lembrar, pois ocorreu a alguns anos atrás. Mostra a inocência e pureza dos animais numa época tão materialista e de hipocrisia como é o Natal. Ocasião em que as pessoas se cumprimentam, quando deveriam se cumprimentar o ano todo. Em que dão presentes, quando deveriam dar sempre e que se envolvem com tantos símbolos como árvore de Natal, papai Noel e outras coisas enquanto esquecem do aniversariante.

Um cachorro de rua conseguiu tocar o coração da cidade de Criciúma chamando a atenção de todos que passavam pela praça. Ele simplesmente escolheu o presépio de Natal da praça central da cidade como refúgio contra o frio, a solidão e o abandono que sofre por parte dos seres humanos. Numa atitude um pouco atrevida para uns mas linda para outros, o cachorrinho simplesmente encontrou um lugar aconchegante junto ao menino Jesus. Na verdade ninguém teve um lugar tão privilegiado para passar o Natal quanto este animalzinho. 

Enquanto as pessoas comiam e bebiam, alegravam-se com tão pouco, o cãozinho já tinha tudo. Esse foi o melhor Natal para ele e provavelmente o melhor presente para todos que puderam ver uma cena tão linda.  (Leonardo Bezerra)  Jornal Defesa dos Animais