A ideologia de gêneros e os animais

02/01/2021

Nascido de movimentos feministas décadas atrás, Ideologia de Gênero se alastra como uma praga destrutiva por toda a Europa e tende a chegar com força ao Brasil. Assim como o comunismo, e Nazismo, em seus inícios pareceram boas ideias para seus povos, mas com o tempo vieram a ser verdadeiros fracassos promotores de monstruosidades e morte, assim também é essa ideologia, a qual ninguém ousa contestar no momento, até com risco de ser taxado de preconceituoso.

Para todas essas ideologias e movimentos, verdadeiras pragas que se alastram entre a humanidade, os animais tem uma resposta clara e simples. A imutabilidade da natureza. Os animais não ficam brincando de novas experiências; são o que são em todos seus aspectos. Uma lição para os animais humanos. Devemos ser o que somos.

Não confundir opinião própria com preconceito

Antes de continuar este artigo, deixo claro que não tenho nenhum preconceito contra nenhum ser humano seja ele como for. Preconceito é um conceito prévio sem conhecimento da causa em questão, o que é injusto. Porem ninguém deve esquecer que quando se conhece a causa, tem direto de concordar ou discordar, doa a quem doer, esse resultado de uma avaliação cuidadosa é o conceito. Tenho o direito de ter conceitos sobre todas as coisas, pensamentos, ações e tudo que desejar, assim como tenho direito de expressar meus conceitos em liberdade.

Origens da Ideologia de Gênero

O feminismo trouxe inicialmente uma ideia justa, a não discriminação da mulher ajustando-a à sociedade, com os mesmos diretos dos homens, como votar, trabalhar, etc. O problema é que isto foi mais além do conceito inicial. Os movimentos começaram a pregar uma igualdade absoluta, esquecendo dos fatores naturais inerentes a cada gênero, ou seja, mulher já não teria preocupação com maternidade, a ideia era, "porque ter filhos, se eles não tem". Isto levaria ao aborto, a vida livre à imitação dos homens, o uso indiscriminado de contraceptivos e meios para proporcionar relacionamentos livres e portanto, considerando a família como uma instituição opressora e escravagista. Assim, dentro desse movimento, surge a semente da ideologia de gênero.

Uma ideia totalmente fora da lógica

A ideologia de gênero prega que o que somos como homem ou mulher foi aprendido nas diferentes culturas de onde viemos. Ou seja, foi nos ensinado desde a infância a ser homem, ou a ser mulher e assim crescemos uns sendo homens e outros mulheres. Não leva em conta a natureza, a formação biológica de nossos corpos cada um apropriado para uma função específica, uns para homens outros para mulheres. Como se a natureza fosse errônea, criando corpos uns para habilidades masculinas outros para femininas. É incrível que pessoas possam crer numa ideia tão absurda. Mas é o que está acontecendo no mundo todo imposto inclusive pelos governantes.

Autoridades apoiam a nova praga mundial

Aqui no Brasil, essa ideia furada criou força com o governo Lula e ainda mais destaque no governo Dilma e continua em sua trajetória nefasta no governo atual mesmo não sendo aprovada pelo governo Bolsonaro. Quem trabalha na educação infantil principalmente do ensino fundamental, sente-se oprimido por ter que acatar em silêncio diretrizes favoráveis.

Autoridades religiosas, embora favoráveis a manutenção da família como núcleo gerador da humanidade, pouco ou nada conseguem, isto porque a base moral religiosa anda em plena decadência, já que na atualidade grande parte da população já não guia suas vidas com base na religião.

A natureza é perfeita, não precisa de nenhum auxílio do homem

A natureza, que no caso da formação humana é a biologia, é perfeita, independe do pensamento transitório dos homens. Sempre vai reproduzir seres perfeitos, o que vier de errado, isto sim, é imposto por correntes de pensamentos aprendidas no seu tempo e no seu meio. Por exemplo; quem aderiu as idéias macabras do Nazismo, nasceu perfeito biologicamente, mas aprendeu em seu tempo e em seu meio aquela cultura do erro.

O mesmo ocorre em nosso tempo e em nosso meio, que agora é praticamente o mundo inteiro, devido aos meios de comunicação. Continuamos nascendo perfeitos, homens e mulheres, entretanto estamos sujeitos às desgraças ideológicas que nós mesmos criamos e que tanta destruição provoca.

Hoje não podemos contestar muito a ideologia de gênero, pois isso vem de autoridades superiores, vem da ONU, vem de nossos governantes cegos que seguem a tendência mundial. Nas escolas temos que aceitar em silêncio essa grande praga destruidora da infância.

Podemos ver a perfeição da natureza através do resto da criação não sujeita ao homem. Os animais mais próximos de nós nos dão a lição com sua perfeição perene através dos tempos. Não existe animal querendo ser o que não é. E justamente isto tem mantido sua preservação e continuidade.

É uma vergonha que animais tenham que dar uma lição de paz, perfeição e conformidade com suas vidas e seus meios. Os humanos, que se acham o máximo da criação, as vezes não podem nem ser comparados, pois chegam a uma degradação e miséria tão grandes que ficam abaixo dessas criaturas simples. (Leonardo Bezerra) em Jornal Defesa dos Animais