Bolsonaro avisa que vai vetar PL aprovado no Senado que permite venda de terras para estrangeiros

28/12/2020

Um Projeto de Lei absurdo que permite a venda de 25% das terras dos municípios brasileiros para estrangeiros foi aprovado às pressas no Senado no dia 15 e no dia 22 seguiu para a Câmara, que por sorte entrou em recesso.

"O projeto disciplina a aquisição, a posse, o arrendamento e o cadastramento de imóvel rural, por pessoas físicas e jurídicas estrangeiras, constituídas e estabelecidas fora do território nacional. Segundo o texto, os imóveis rurais adquiridos por sociedade estrangeira no Brasil também deverão obedecer aos princípios da função social da propriedade previstos na Constituição, como o aproveitamento racional e a utilização adequada dos recursos naturais disponíveis e a preservação do meio ambiente".

Em sua transmissão semanal de quinta-feira (24) Bolsonaro avisa que se o projeto for aprovado pela Câmara ele o vetará. Um verdadeiro alívio para os brasileiros que não querem ver as terras rurais da união serem vendidas a preço de banana para estrangeiros.

"Não pode acontecer isso no Brasil. Passou no Senado... vai para a Câmara, se a Câmara aprovar tem o veto meu. Aí o Congresso vai derrubar ou não o veto. Falta patriotismo para nós. Não podemos permitir que o Brasil seja comprado", disse o presidente.

Com certeza os principais interessados em aquisições sãos os chineses, verdadeiras aves de rapina que andam destruindo o mundo por onde passam, não só fisicamente como também com sua ideologia comunista.

Parece incrível, mas é uma realidade, a maioria dos políticos que estão no Senado e na Câmara, fazem de tudo para destruir e atrasar o Brasil. A aprovação desse projeto absurdo pelo Senado prova isto.

"Você acha justo vender terras aqui para estrangeiros? Se você vender terra para estrangeiro ele nunca mais vai revender para ninguém, vai ser território dele", disse ainda o presidente na mesma ocasião.

Não é sem motivos que países ricos e com muitos recursos naturais cheguem ao fundo do poço em pouco tempo quando administrados por esquerdistas comunistas e incompetentes. Temos dois grandes exemplos entre nossos vizinhos. A Venezuela, que de rico paraíso do petróleo passou à miséria total e a Argentina que caminha a passos largos na mesma direção.

O que tem salvo o Brasil nestes dois anos é o governo Bolsonaro. Sem ele e seus ministros junto com o povo, salvo algumas exceções, Câmara, Senado, governadores, prefeitos, partidos, juízes e esquerdistas de toda espécie já teriam afundado o país.

A única esperança para o país é a reeleição de Bolsonaro em 2022. Até lá cada brasileiro tem que lutar pelo voto sem a urna eletrônica, pois já se conhece suas irregularidades. É importante lembrar também que se em países sérios e organizados como os Estados Unidos aconteceram fraudes nas eleições recentes, imagine-se aqui. (Leonardo Bezerra) Deixe seu comentário e compartilhe.